Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Dentro do Museu: explore o incrível acervo do Musée de l’Air et de l’Espace

O Musée de l’Air et de l’Espace ou Air & Space Museum (em inglês) está localizado no Aeroporto de Le Bourget, que é o mais antigo sítio aeroportuário de Paris, criado em 1919. O Le Bourget foi o único aeroporto na capital francesa durante mais de uma década, até a abertura do Paris Orly no ano de 1932.

Em 1977, o local foi fechado para tráfego de voos internacionais e no início da década de 80 os voos regionais também deixaram de existir por lá, sendo distribuídos entre o Orly e o Aeroporto Charles de Gaulle. Desde então, o aeroporto funciona somente para operações domésticas e internacionais de aviação executiva e também é palco do Paris Air Show, que acontece ano sim ano não, intercalando com o Farnborough Air Show, do Reino Unido.

Em 1973, ainda quando recebia voos comerciais, o Aeroporto de Le Bourget deu espaço para a criação do Museu do Ar e do Espaço, que foi inaugurado naquele mesmo ano. Ele foi um dos primeiros museus de aviação no mundo e hoje tem um incrível acervo com centenas de aeronaves, desde as mais primitivas até o supersônico Concorde ou o gigante Airbus A380, além de helicópteros e foguetes, aeronaves executivas, militares, quadros e muitos outros itens.

Convidamos vocês a embarcarem na fotogaleria do Musée de l’Air et de l’Espace registrada por Fábio Passalacqua:

  • Terminal de Passageiros

Trazendo um ar nostálgico, o antigo terminal de passageiros está intacto e permanece ativo como porta de entrada para o museu. Dentro dele, há um acervo com aeronaves mais “ancestrais”, dos tempos em que a aviação estava saindo do papel.

  • Aeronaves na área externa e deck de observação

Existe um deck na parte superior do terminal de onde da para ter uma visão panorâmica de todas as aeronaves que estão expostas no pátio externo do museu. De lá também é possível observar o vai e vem das aeronaves executivas e também o movimento do Aeroporto Charles de Gaulle.

No pátio, é possível andar entre maravilhas que ali estão em exposição estática, incluindo clássicos como o SE210 Caravelle da Air Provance, um raríssimo Dassault Mercure da Air Inter, um Boeing 727 da Fedex, um Tucano da Embraer, alguns foguetes ou o imenso Airbus A380, além de muitos outros.

Um dos pontos altos do pátio externo certamente é o Boeing 747 da Air France. De matrícula F-BPVJ, este Jumbo é da versão -128 e foi entregue à aérea francesa em 1973. Ele permaneceu ativo até 1992 e posteriormente foi doado ao museu. O exemplar é um dos modelos expostos que podem ser visitados por dentro.

O interessante é que o interior do quadrimotor está dividido em setores, alguns completos como o passageiro realmente vê e outros mostrando a fiação, a fuselagem e mais detalhes dos quais são parte dos “bastidores” de uma aeronave.

  • Hangares

O acervo ainda se divide em vários hangares. Um deles traz aeronaves que foram utilizadas em conflitos, como a Segunda Guerra Mundial. Dentro dele existe um lendário C-47 (versão militar do Douglas DC-3) e é possível não só entrar em seu interior, como também ouvir o som dos motores radiais em uma simulação. Dentro dos vários outros complexos, existem várias outras peças históricas, como Dragon Rapide ou o Douglas AD-4N Skyraider com sua peculiar asa dobrável.

Além da aviação, o museu ainda possui um amplo acervo relacionado ao Espaço. No local encontram-se também jogos e simulações com questões da física e do nosso grande e misterioso universo.

  • Hangar dos Concordes

Nossa última parada é em um dos hangares, pelo menos para mim, mais aguardados: o dos Concordes. Lá dentro estão dois supersônicos: o F-BTSD e o F-WTSS. O último mencionado, foi o primeiro Concorde construído na história. Seu primeiro voo aconteceu em 2 de maio de 1969. Quatro anos mais tarde, o exemplar deixou de voar e foi doado ao Musée de l’Air et de l’Espace. Durante sua trajetória de testes, o jato realizou 249 voos supersônicos.

Um fato interessante é poder visitar o interior de ambas as aeronaves e reparar nos detalhes, como as pequenas janelas.


No final da visita, existe uma lojinha repleta de itens relacionados com Aviação e Espaço. É possível encontrar desde lápis, canetas e canecas temáticas até livros, maquetes, fotografias ou relógios.

Você já visitou o Musée de l’Air et de l’Espace? Conte para nós:

-> ASSINE AQUI A FLAP INTERNATIONAL

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Parabéns pela reportagem e ótimas fotos, adorei! Eu já visitei este museu em 2019 e realmente é incrível, uma experiência inesquecível. Me senti novamente passeando pelo museu lendo esta reportagem aqui no site da Flap.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos conversar?
Precisando de ajuda?
Olá, podemos ajudar?