Há 31 anos, decolava pela primeira vez o A321

Desenhado como uma versão alongada do A320, o A321 foi lançado em 1988 já com intenções de pedido para 183 exemplares. A ideia da Airbus era uma aeronave para acomodar entre 185 e 236 passageiros usando a mesma base do A320, mas com fuselagem alongada.

Era uma quinta-feira, 11 de março de 1993, quando o protótipo de matrícula F-WWIA decolou, marcando assim o primeiro voo do modelo. Foram 4h37min de operação até o regresso para Hamburgo, onde estão as instalações da Airbus. O F-WWIA era equipado com os motores IAE V2500 e o primeiro protótipo com os motores CFM56-5B voou alguns meses depois, em maio do mesmo ano.

Com seus 44,51m de comprimento, o maior membro da família A320 entrou em serviço regular em janeiro de 1994 nas cores da Lufthansa com a chegada do A321 de matrícula D-AIRA. A aeronave continua ativa até hoje. Enquanto a aérea alemã foi a responsável pela estreia do A321 com os motores V2500, a Alitalia estreou o modelo com o CFM56-5B e iniciou seus voos com o jato em março, também de 1994.

Estes primeiros A321 eram da variante -100, que teve 90 exemplares produzidos. No ano seguinte, a Airbus lançou a versão -200 com alguns aprimoramentos, como por exemplo, maior capacidade de combustível, aumentando assim o alcance da aeronave.

O A321 se tornou o segundo maior sucesso da família, atrás apenas do A320 e a Airbus lançou sua nova geração em 2010: o A321neo (New Engine Option). Com novos motores LEAP-1A e PW1000G, o novo jato prometia 15% a menos no consumo de combustível quando comparado com a geração anterior do A321. O primeiro voo aconteceu em fevereiro de 2016 e o modelo entrou em serviço regular em maio de 2017.

Outras duas versões foram lançadas pela fabricante. Em 2014, a Airbus anunciou o A321neo LR (Long Range), com três tanques de combustível auxiliares que deram cerca de 190 km a mais de alcance ao jato, superando o de seu concorrente mais próximo, o 757-200. A versão LR entrou em serviço em 2018 com a Arkia. Um ano depois, a Airbus anunciou o poderoso A321XLR para voos de ultralonga distância. Com alcance para rotas de 8.300 km, a nova versão do A321 realizou seu primeiro voo em 2022 e está em processo de certificação. Várias empresas encomendaram o modelo, como American Airlines, Aer Lingus, IndiGo, Qantas, entre outras.

Com 3.066 exemplares produzidos até o momento (1.784 da versão Ceo e 1.282 da versão Neo), o A321 é um grande sucesso para a Airbus, com ainda mais de 7 mil exemplares no backlog da fabricante para serem produzidos.

No Brasil, a aeronave é utilizada pela LATAM, que conta com o 31 do A321ceo e 7 do A321neo e também pela Azul Linhas Aéreas, que possui seis do A321neo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos conversar?
Precisando de ajuda?
Olá, podemos ajudar?