Boeing divulga os resultados para o quarto trimestre

A Boeing divulgou seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2023 e anunciou receita de US$22 bilhões para o período. A fabricante divulgou fluxo de caixa operacional de US$ 3,4 bilhões e fluxo de caixa livre de US$ 3,0 bilhões (Não GAAP). Os resultados melhoraram em virtude do aumento no volume e desempenho comercial.“Embora estejamos divulgando nossos resultados financeiros hoje, nosso foco total está em adotar ações abrangentes para reforçar a qualidade na Boeing, incluindo ouvir as contribuições de nossos colaboradores do 737 que fazem esse trabalho todos os dias”, disse Dave Calhoun, presidente e CEO da Boeing. “À medida que avançamos, apoiaremos os nossos clientes, trabalharemos de forma transparente com o nosso regulador e garantiremos a conclusão de todas as ações para ganhar a confiança dos nossos stakeholders”.

Durante o trimestre, a Boeing entregou 157 aeronaves do segmento de aviões comerciais e registrou 611 pedidos líquidos, incluindo 411 aviões 737, 98 777X e 83 787. A receita da divisão Aviões Comerciais para o quarto trimestre aumentou para US$ 10,5 bilhões, impulsionada por crescimento nas entregas e mix favorável (Tabela 4).

A receita de Defesa, Espaço e Segurança para o quarto trimestre foi de US$ 6,7 bilhões. A margem operacional para o quarto trimestre foi de (1,5%), impulsionada principalmente por US$ 139 milhões em prejuízo com certos programas de desenvolvimento com preços fixos. Os resultados também foram impactados pelo desempenho desfavorável e pelo mix em outros programas.

Durante o trimestre, o segmento de Defesa, Espaço e Segurança conquistou um contratou com a Força Aérea dos EUA para 15 KC-46A Tankers, iniciou o programa de testes de voo de desenvolvimento da Força Aérea dos EUA para o T-7A Red Hawk, e o Canadá selecionou o P-8A Poseidon como sua aeronave multimissão. A carteira de pedidos de Defesa, Espaço e Segurança foi de US$ 59 bilhões, dos quais 29% representam pedidos de clientes fora dos EUA.

Já a receita da Serviços Globais para o quarto trimestre ficou em US$4,8 bilhões e a margem operacional de 17,4% refletem aumento no volume e mix comercial.

-> ASSINE AQUI A FLAP INTERNATIONAL

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos conversar?
Precisando de ajuda?
Olá, podemos ajudar?